Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A CASCA

Apoio à gestão de PME's (Contabilidade, Fiscalidade, Gestão de RH, Gestão de stocks, Projetos de Investimentos, Formação e Investigação) Escritório Virtual

Conheça a diferença entre trabalho e emprego (e carreira)

Saiba qual a diferença entre trabalho e emprego, dado que ao contrário do que possa pensar têm simbologias diferentes.

É certo que se for ver a um dicionário qual a diferença entre trabalho e emprego encontrará poucas ou nenhumas, dado que são definições semelhantes. Mas isso é a teoria. Na prática estes dois conceitos representam situações diferentes.

Trabalho consiste no esforço executado pelo ser humano para criar mudança e construir. Por sua vez, emprego representa uma relação contratual entre alguém que cria meios para que outro indivíduo desempenhe determinada função.

Atente melhor ao tema da diferença entre trabalho e emprego.

O QUE É UM TRABALHO?

O conceito de trabalho está relacionado com projetos, metas, objetivos e sonhos, o que significa que vai muito além da necessidade de ganhar dinheiro. Antes se revela como um caminho para a realização e sucesso pessoal e profissional.

Para bem representar tudo isso, Max Weber afirmou que “o trabalho enobrece o homem”, ressaltando bem a diferença entre trabalho e emprego.

Assim, o trabalho é assumido como construído a partir de um ideal, um crescimento, uma contribuição para o mundo. Por exemplo, não é à toa que se fala em trabalho voluntário e não emprego voluntário.

É certo que precisamos de ganhar dinheiro com o trabalho que realizamos, todavia, o retorno financeiro conseguido nunca será o motivo principal para alguém exercer determinada profissão, mas sim a vontade de fazer e ver algo acontecer, de criar, de construir, de sentir que se faz parte de algo maior e mais importante.

Tal não significa que deve assumir a sua profissão como um sacrifício ao qual se deve sujeitar, independentemente das consequências ou obrigações. Antes pelo contrário, visto que a grande diferença entre um trabalho e um emprego reside principalmente na paixão com que se faz alguma coisa.

O QUE É UM EMPREGO?

Um emprego é uma atividade exercida mediante mera necessidade financeira, mesmo sem gostar do que se faz. E, na verdade, quantos já não terão passado por esta situação altamente desmoralizadora?

É certo que tal pode acontecer por necessidade, pois toda a gente precisa de ter um rendimento mensal em compensação pelo trabalho exercido e ainda não encontrou um trabalho que o satisfaça e o faça sentir feliz e motivado. Mas, tal pode também acontecer numa fase inicial da sua carreira profissional, em que, dada a falta de experiência, se vê obrigado a aceitar empregos que não correspondem bem ao que pretende, mas que podem ajudar a adquirir novos conhecimentos e a conhecer novas pessoas.

Em suma, o emprego é o ofício que dá retribuição financeira e é desenvolvido única e exclusivamente com essa intenção, mesmo que não goste do que faz.

Se sente que faz parte deste grupo não deve achar que é pior profissional do que as restantes pessoas, mas antes que se trata de uma escolha sua, independentemente dos motivos que levaram a essa escolha.

E se não está feliz com essa situação, cabe-lhe a si mudar de emprego ou até mudar de carreira.

SAIBA SE TEM UM TRABALHO OU UM EMPREGO

Se é alguém que até gosta minimamente do que faz e nunca se debruçou a pensar muito tempo no assunto, pode não ser fácil perceber se tem um trabalho ou um emprego. Tal também acontece se está numa fase inicial da sua carreira e ainda não tem os anos ou a experiência para poder avaliar devidamente.

Nesse sentido, só ao longo dos anos vai percebendo se é feliz com o que faz ou se, por outro lado, almeja por algo maior, com mais sentido, onde se sinta mais valorizado ou onde possa dar um maior contributo.

Em muitos casos, a frustração é inevitável e afeta todos os setores da vida, por isso, faça a sua própria avaliação para perceber se realmente o que faz ajuda a alcançar a satisfação pessoal e profissional e se chega ao final do dia com a sensação de dever cumprido. Ou se, por outro lado, acorda desanimado e a pensar que qualquer plano lhe parece melhor do que ir trabalhar.

E se sentir que está na altura de mudar de emprego, deixe os medos de lado e comece a traçar um plano de ação:

  • O que se imagina a fazer?
  • Quais as suas melhores características?
  • O que é realmente importante para si?

TEM APOSTADO NO DESENVOLVIMENTO NA SUA CARREIRA?

Seja num trabalho, seja num emprego, ter uma carreira profissional é um dos desafios impostos pela sociedade moderna e que pode levar a um sentimento profundo de pressão para ser bem-sucedido.

Na escolha da carreira devem ser considerados alguns pontos importantes, como a formação profissional e académica, a sua capacidade de produzir, as suas características pessoais e quais os valores que são importantes na sua vida.

Uma carreira não se baseia em seguir um caminho que escolheram para si ou um caminho que lhe parece normal e que é seguido por outras pessoas. Até porque o conceito de “normal” é relativo e cada um tem a sua ideia sobre o significado do mesmo.

É mais do que seguir a área da sua licenciatura ou curso profissional, é mais do que achar que determinado emprego é mais estável do que outro, é mais do que valorizar determinada profissão pela sua reputação.

Investir na sua carreira é pensar na construção de uma imagem e reputação, que irá proporcionar credibilidade para exercer determinada atividade; é aprender constantemente; é sentir que o que faz está de acordo com o que é; é sentir-se valorizado e apreciado pela entidade patronal; é sentir que tem vindo a evoluir e a conquistar o respeito dos colegas e líderes.

Se acha que este é o caminho correto, recomendamos algumas dicas impulsionar a sua carreira profissional:

  • Autoconhecimento, pois só se conhecendo profundamente e o que pretende para a sua vida poderá começar a criar objetivos;
  • Estabelecer metas concretizáveis e realistas;
  • Criar estratégias para alcançar os resultados pretendidos;
  • Agir em consonância com a estratégia e objetivos que idealizou para si e para a sua vida profissional;
  • Acreditar em si próprio;
  • Nunca deixar de apostar em aprender mais e sobre coisas diferentes.

Fonte:https://www.e-konomista.pt/diferenca-entre-trabalho-e-emprego/?smkid=1%3AGH4ZmSccSpNpV&utm_source=smarkio_email&utm_campaign=PT+-+EK+Geral+-+Newsletter+-+2019.10.24&utm_medium=email

Mais sobre mim

foto do autor

IRS 2021

Links

ACASCA Enterprise

ACASCA Academia

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D