Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A CASCA

Apoio à gestão de PME's (Contabilidade, Fiscalidade, Gestão de RH, Gestão de stocks, Projetos de Investimentos, Formação e Investigação) Escritório Virtual

Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio - Abertas as candidaturas

Estão abertas, até dia 30 de junho, as candidaturas ao Prémio Cooperação e Solidariedade António Sérgio, criado pela CASES em 2012, com o objetivo de homenagear as pessoas singulares e coletivas que, em cada ano, mais se tenham distinguido no setor da Economia Social.

O prémio será atribuído nas seguintes categorias:

a)      Inovação e Sustentabilidade: visando premiar organizações da Economia Social que se tenham distinguido pelo desenvolvimento de projetos com abordagens e soluções inovadoras e sustentáveis para uma questão socioeconómica (ou ambiental).

b)      Estudos e Investigação: visando premiar pessoas e entidades autoras de estudos e trabalhos de investigação no âmbito da Economia Social, designadamente trabalhos sobre cooperativas, mutualidades, fundações, associações, misericórdias e IPSS ou trabalhos transversais dentro do sector da economia social.

c)       Formação Pós-Graduada: visando premiar instituições de ensino superior que se tenham distinguido pela qualidade da sua oferta formativa de nível pós-graduado (incluindo especializações, pós-graduações, mestrados e doutoramentos) no âmbito da Economia Social.

d)      Trabalhos Escolares: visando premiar trabalhos da comunidade escolar, ao nível do primeiro, segundo e terceiro ciclos do ensino básico, ensino secundário e pro­ssional, que envolvam alunos e professores na vivência e difusão de teorias e práticas de Economia Social.

e)      Prémio Especial Personalidade do Ano, que pretende homenagear, a cada ano, a pessoa singular que mais se tenha distinguido na área da Economia Social ou contribuído significativamente para o seu reconhecimento ou desenvolvimento públicos.

A cada uma das quatro categorias corresponde um prémio de 3.000€ e, para as categorias de Inovação e Sustentabilidade e de Trabalhos Escolares, no âmbito do Protocolo celebrado entre a CASES e o Conselho Nacional de Supervisores Financeiros (CNSF), é também atribuído aos vencedores a frequência de módulos de formação ­financeira. Ao prémio especial não corresponde qualquer valor pecuniário, sendo meramente honorí­fico.

Nesta edição é de destacar a parceria com a iniciativa Portugal Inovação Social, com enfoque específ­ico na categoria de Inovação e Sustentabilidade, prevendo-se a divulgação e promoção especial das candidaturas elegíveis recebidas e dos seus premiados nesta categoria.

Mais  informações e formulários de candidaturas disponíveis em www.cases.pt.

Benefícios fiscais para quem investe em startups

Quem quiser investir em startups vai poder declarar os montantes quando preencher a declaração de IRS. O Programa Semente vai permitir que investidores que apoiem projetos entre 2.000 e 100 mil euros tenham benefícios fiscais num valor máximo de 100 mil euros. A medida é uma das 15 iniciativas do Startup Portugal que o Governo lançou esta segunda-feira no âmbito da Estratégia Nacional para o Empreendedorismo.

“É fundamental canalizar a nossa energia para apoiar quem já decidiu ser empreendedor”, afirmou o secretário de Estado João Vasconcelos no lançamento do Startup Portugal, que decorreu no Antigo Matadouro de Campanhã, no Porto. O objetivo é desbloquear e promover emprego, boas práticas e recursos, tendo como base um programa que está assente em três eixos: ecossistema, financiamento e internacionalização.

No pilar do financiamento, as candidaturas para o Startup Voucher – verba mensal para jovens universitários ou licenciados, – abrem em setembro de 2016. São 10 milhões de euros para distribuir em bolsas mensais de 690 euros durante um ano. Outros 10 milhões estão reservados para o Vale Incubação, que visa apoiar empresas a desenvolver a sua ideia de negócio num programa de aceleração ou numa das incubadoras que façam parte da rede nacional.

Nas Calls da Portugal ventures – sociedade de capital de risco pública – também há novidades: a abertura de candidaturas para mais investimentos setoriais e uma call destinada a startups lideradas por mulheres. Pode ler mais sobre as 15 medidas de apoio ao empreendedorismo aqui.

No eixo reservado ao ecossistema, o secretário de Estado da Indústria anunciou os nomes por detrás da rede nacional de incubadoras, João Mendes Borga, da rede nacional de Fablabs e Makerspaces, Bernardo Gaieiras e Francisco Mendes e a taskforce que vai ser criada para a Zona Livre Tecnológica, até ao final de 2016, onde Portugal quer ser pioneiro na investigação e testes a veículos autónomos e drones.

No que toca à internacionalização das startups, o Governo quer assegurar a participação de projetos portugueses nos maiores eventos tecnológicos do mundo, nas maiores feiras nacionais setoriais e quer que estas acompanhem membros do Governo em visitas oficiais ao estrangeiro.

Simon Schaefer, fundador do Factory Berlim e organizador da Startup Europe Summit, vai ser o rosto por detrás do programa de aceleração de empresas que o Governo quer lançar para ser uma referência na Europa.

 

Fonte:http://www.impulsopositivo.com/content/startup-portugal-beneficios-fiscais-para-quem-investe-em-startups-e-muito-mais

Mais sobre mim

foto do autor

Stock-Off | Promoções

Links

ACASCA Enterprise

ACASCA Academia

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D