Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A CASCA

Apoio à gestão de PME's (Contabilidade, Fiscalidade, Gestão de RH, Gestão de stocks, Projetos de Investimentos, Formação e Investigação) Escritório Virtual

NOVO CÓDIGO CONTRIBUTIVO PARA A SEGURANÇA SOCIAL

 

O Presidente da Republica, Exmo. Senhor Prof. Doutor Aníbal Cavaco Silva promulgou o NOVO CÒDIGO CONTRIBUTIVO PARA A SEGURANÇA SOCIAL. Será publicado em breve em Diário da República o novo Código Contributivo para a Segurança Social.
Este código tem impacto na base de incidência da Taxa Social Única (TSU) alargando a várias formas de remuneração a obrigação de desconto para segurança social, como sejam:
- Os planos complementares de reforma (entre os quais os PPR), seguros de vida e fundos de pensões que são atribuídos/suportados pela empresa;
- Subsídio de Alimentação, despesas de representação, deslocações e estadas, ajudas de custo, abonos de viagem, abonos para falhas, despesas de transporte e pagamento de “km” (deslocações em viatura própria);
- O valor implícito na atribuição de viatura própria ao trabalhador por parte da empresa;
Exemplo: A empresa decidiu a atribuir um carro (veiculo ligeiro de passageiros) no valor de 25000 euros ao trabalhador. A tributação deste veículo para a empresa no seu global será de uma tributação autónoma de 10% de IRC e de Taxa Social Única (TSU) de 23,75% para a empresa e de 11% para o empregado gerando um encargo adicional de 8687,50 euros.
- Indemnizações por cessação do contrato de trabalho (quando o trabalhador tiver direito a Subsídio de desemprego);
- Participações nos lucros das empresas;
A partir de 2011 deverão registar-se reduções à TSU nos contratos de trabalho de longa duração (diminuição de 1% da contribuição da entidade patronal) e um incremento da taxa para contratos de trabalho a termo (acréscimo de 3% da contribuição da entidade patronal). Ficam excluídos o acréscimo de tributação os contratos de trabalho a termo nas seguintes condições:
a) Substituição de trabalhador que se encontre no gozo de licença de parentalidade;
b) Substituição de trabalhador com incapacidade temporária para o trabalho, por doença, por período igual ou superior a 90 dias.
Os membros estatutários das pessoas colectivas (sócios-gerentes e administradores) são beneficiadas com uma redução ligeira das taxas a cargo das empresas que passa de 21,25% para 20,30% e a sua taxa pessoal de 10% para 9,3%. De salientar que esta descida não compensa o alargamento da incidência nas retribuições e despesas, resultando um acréscimo efectivo dos encargos sociais.
Os recibos verdes (trabalhadores independentes) viram também aumentar a tributação. Pela primeira vez que existe uma obrigação partilhada, entre trabalhadores e empresas. Assim, a taxa de contribuição de 5% que será imposta às empresas utilizadoras de trabalho independente terá uma aplicação faseada: pagamento de 2,5% em 2010 e os restantes 2,5% em 2011. De salientar que o valor mínimo para incidência diminuiu dos 1,5xIAS para 1xIAS.
As Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), enquanto empregadoras estavam sujeitas a uma TSU de 20,6%. Com o novo código a taxa de sobe para 22,30%, ficando praticamente equiparadas à das empresas em geral, apesar dos fins sociais em que as IPSS estão envolvidas. A nova taxa representa uma subida de 8,5% nos encargos sociais que têm que entregar mensalmente à Segurança Social.
Em resumo o novo código contributivo vai agravar a tributação sobre o trabalho, porque a base de incidência foi alargada para outras remuneração (subsidio de refeição, despesas de representação) que até então, estavam isentas para a Segurança Social dentro dos limites definidos para o Código de IRS.
Estas alterações têm que ser tomadas em linha de conta na preparação das estratégias e orçamentos para o ano de 2010.

Mais sobre mim

foto do autor

Stock-Off | Promoções

Links

ACASCA Enterprise

ACASCA Academia

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D